1ª PÁGINA


"Galo" canta há 23 anos e promete continuar

Associação Migrante de Barcelos celebrou o seu aniversário com Porto de Honra e jantar comemorativo

Por Luís Aparício

Sol Português

A Associação Migrante de Barcelos (AMB) celebrou na semana passada o seu 23.º aniversário, abrindo os festejos com o tradicional Porto de Honra no dia 20 de Outubro, data oficial da sua fundação.

Ao evento seguiu-se então um jantar comemorativo que decorreu no último sábado (23) e no qual a colectividade teve casa cheia.

Segundo Vítor Santos, actual presidente da Direcção, receberam várias entidades oficiais no decorrer do Porto de Honra, entre as quais o Cônsul-Geral de Portugal em Toronto, José Manuel Carneiro Mendes, assim como a representante da vice-presidente da Câmara Municipal de Toronto, Ana Bailão, e de elementos doutros clubes da comunidade portuguesa que "vieram para nos parabenizar", como destacou.

O convívio, geralmente vivido num ambiente de alguma formalidade, contou ainda com a presença de sócios fundadores e de ex-presidentes da Direcção.

Para Vítor Santos, ter casa cheia no jantar comemorativo do aniversário, mesmo com as restrições em vigor mas em total cumprimento das regras de saúde estipuladas pelo governo do Ontário, "é gratificante" e um sinal de que os sócios e amigos estão entusiasmados com o regresso a uma certa normalidade.

Como defendeu, "é importante esta proximidade com os sócios em tempos de pandemia".

Depois de um ano difícil mas positivo e de grande visibilidade para a AMB – nomeadamente com a recente inauguração oficial do "Projecto Galo de Barcelos", que viu a instalação de uma icónica e gigantesca estátua na rua Dundas Street West, em Setembro – o seu presidente diz que a colectividade tem mais alguns projectos agendados para o próximo ano que terão divulgação em momento oportuno.

De momento, adianta que vão começar os ensaios de preparação para o Cantar dos Reis, uma tradição que se realiza no princípio do ano, e que a partir de Janeiro o club motard "Moto Galos" vai passar a ser uma secção recreativa da AMB, uma novidade que acredita poder vir a trazer "mais pessoas para a associação".

Entretanto, esperam também poder retomar os ensaios dos dois ranchos folclóricos, juvenil e adulto.

Este último, que representa a região do Baixo Minho com cantos e danças do concelho de Barcelos, Braga, Guimarães e Famalicão, é membro da Federação Portuguesa de Folclore desde Maio de 2002.

Em Fevereiro, se não houver novo adiamento devido às restrições em torno da pandemia, a Direcção pretende proceder à apresentação do relatório de contas e à convocação de eleições para os novos corpos gerentes.

Vítor Santos, que preside à colectividade barcelense há cinco anos, perfila-se desde já como candidato para mais um mandato.

A.M. Barcelos em fase ascendente

Embora não seja natural da região de Barcelos, a lisboeta Brígida Madureira, que desempenha actualmente a função de vice-presidente da Assembleia-Geral, recorda que ela e o marido sempre foram "recebidos de braços abertos" pela colectividade, daí que receber um convite para integrar a Direcção foi um passo natural.

Reconhece que este período de pandemia tem sido complicado, mas considera que com esforço e união foi possível manter o "Galo" activo, sublinhando que a associação está a entrar numa nova fase ascendente, com muitos projectos em vista.

Lúcia Carreira, que é sócia, também vem ajudar a associação sempre que pode porque, como explica à nossa reportagem, os seus elementos "são como uma família para mim", admitindo a possibilidade de vir a integrar os corpos directivos num futuro próximo.

Por seu turno, Laurentino Esteves – há muito ligado ao movimento associativo português em Toronto – disse-nos ter vindo à festa comemorativa do aniversário da AMB, assim como ao Porto de Honra que se realizou uns dias antes, para "ver os amigos e incentivar os directores da casa a continuarem a preservar o que é nosso, a nossa cultura e a nossa identidade".

A AMB foi fundada a 20 de Outubro de 1998 por um grupo de jovens de Barcelos que na altura constituíam uma equipa de futebol associada ao Gil Vicente FC.

Tornou-se então numa associação dedicada à divulgação das tradições e da cultura da região de Barcelos e do Baixo Minho.


Voltar a Sol Português