1ª PÁGINA


Ontário aumenta limites de lotação em restaurantes e ginásios; uso de máscara pode terminar no final de Março

O governo do Ontário revelou os planos há muito aguardados para continuar a levantar lentamente as restrições à medida que a situação em torno da pandemia de Covid-19 continua a estabilizar.

Para já, foi decidido aumentar os limites de lotação nos restaurantes, academias de ginástica, casinos e vários outros espaços fechados que prestam serviços considerados não essenciais e onde é exigida a apresentação de comprovativo de vacinação, uma medida que entrou em vigor na segunda-feira (25).

Em conferência de imprensa, o primeiro-ministro Doug Ford defendeu ser "um plano cauteloso, que vai suspendendo lentamente as medidas de saúde pública" ao mesmo tempo que permite "monitorizar quaisquer impactos nos hospitais e nas comunidades".

Os limites de lotação vão continuar a aumentar também nos próximos meses noutros espaços considerados de "alto risco", incluindo em restaurantes e bares com danceterias, discotecas e clubes de strip.

O plano de longo prazo para controlar a disseminação da Covid-19 vai continuar em Janeiro, altura em que a província pretende suspender a obrigatoriedade de apresentação de certificados de vacinação em ambientes que o governo considera de menor risco.

A partir do dia 17 de Janeiro, salvo "tendências preocupantes" da transmissão do vírus, os restaurantes, instalações desportivas e casinos vão passar a poder servir clientes sem precisarem de verificar o seu estado de vacinação.

Essas medidas vão continuar a ser levantadas noutros espaços nos meses seguintes.

A partir de 28 de Março, todas as restantes medidas de saúde pública e de segurança no trabalho em empresas e organizações que foram decretadas para travar a pandemia serão levantadas, incluindo a exigência do uso de máscara em espaços fechados.

Por essa altura o governo espera também poder revogar as ordens de emergência de saúde pública que foram decretadas ao abrigo do Estatuto de Desconfinamento do Ontário e apresentar recomendações sobre as situações em que o uso obrigatório de máscara poderá vir a manter-se.

O governo garantiu ainda que vai continuar a monitorizar as tendências de propagação do vírus, tanto a nível local quanto provincial, à medida em que a província regressa a uma situação de desconfinamento total.

Alguns dos indicadores-chave incluem o número de novos internamentos em hospitais e nas unidades de cuidados intensivos relacionados com a Covid-19, as taxas de positividade da infecção, o número de reprodução efectiva e o índice de vacinação.

Caso o Ontário registe um aumento no número de casos ou nas taxas de hospitalização a nível provincial ou local, o governo diz-se disposto a reintroduzir limites de lotação, a exigir a apresentação do comprovativo de vacinação ou outras medidas de saúde pública e de segurança no trabalho, em zonas ou espaços onde haja transmissão do vírus.

"Embora estejamos optimistas quanto ao futuro, o governo vai continuar a monitorizar a situação de perto e responderemos rapidamente para proteger a saúde dos ontarienses, caso seja necessário", garantiu o director dos serviços de saúde do Ontário, dr. Kieran Moore.

No mais recente modelo apresentado pelo Comité Científico do Ontário, grupo que assessora o governo provincial, prevê-se que o número de casos de Covid-19 continue estável no próximo mês, mas só se as medidas de saúde pública se mantiverem em vigor.

Essas medidas incluem o uso de máscara, exigência do comprovativo de vacinação, rastreio de sintomas e bons sistemas de ventilação e filtragem em espaços fechados.

O grupo refere ainda que os casos de Covid-19 no Ontário estão a diminuir na maioria das unidades de saúde pública em toda a província, graças à campanha de vacinação e à continuidade das medidas de saúde pública que foram decretadas.


Voltar a Sol Português