1ª PÁGINA


Julie Dzerowicz: "Aprendemos muito nos últimos 16 meses de pandemia"

Por Luís Aparício
Sol Português

Em entrevista ao jornal Sol Português, Julie Dzerowicz – a primeira mulher eleita deputada pelo círculo eleitoral de Davenport em Toronto, em 2015, e reeleita em 2019 – fala-nos sobre a campanha de vacinação em curso contra a Covid-19.

Aproveita para destacar algumas das medidas do Orçamento Federal 2021 que, segundo refere, visam colocar o Canadá novamente a caminho do crescimento económico e do desenvolvimento social, ao mesmo tempo que desempenha um papel pró-activo e de liderança no contexto mundial.

Na entrevista concedida na passada quinta-feira (22), a deputada elogia ainda a escolha da nova governadora-geral do Canadá e deixa um agradecimento à comunidade portuguesa por ter tido um papel activo durante a pandemia.

***

Campanha de vacinação

Segundo Julie Dzerowicz, o processo de vacinação a nível nacional e provincial tem corrido muito bem.

"O governo federal distribuiu mais de 53 milhões de doses [de imunizantes] pelas províncias e territórios, e 44,1 milhões já foram administradas, o que significa que 80 por cento da população já recebeu a primeira dose e cerca de 60 por cento ambas as doses, o que é fantástico". – [ndr: para os dados mais recentes, consultar https://covid19tracker.ca/vaccinationtracker.html].

A deputada acrescenta que a doutora Theresa Tam, directora dos serviços de Saúde Pública do Canadá (CPHO), gostaria de ver esses números aumentarem ainda mais, por estar preocupada com as variantes Delta e Delta Plus.

"Estamos a assistir a surtos em partes dos EUA, no Reino Unido e na Holanda, e em diferentes zonas do mundo que começaram a abrir as suas economias muito cedo", refere a deputada, que acrescenta que a médica à frente do CPHO "quer ver números de vacinados com uma dose superiores a 80 por cento" e "dos que apanharam a segunda dose continuar também a aumentar".

Face à adopção pela União Europeia de um "Certificado Verde Digital" – comprovativo de que o passageiro está vacinado contra a Covid-19 – Julie Dzerowicz exclarece que também o Canadá tem estado a colaborar com os seus parceiros internacionais a respeito deste assunto e que "é uma questão de tempo, talvez em pouco mais de um mês possamos ter mais notícias sobre esse tema".

Actualmente, as vacinas contra a Covid-19 da Pfizer-BioNTech, Moderna, Oxford-AstraZeneca e Johnson & Johnson são, até ao momento, as únicas aprovadas pelo departamento de saúde Health Canada.

Apesar de ter anunciado pretender reabrir as fronteiras aos visitantes americanos vacinados a partir de 9 de Agosto e dar as boas-vindas a todos os viajantes internacionais inoculados a partir de 7 de Setembro, a deputada ressalva que o governo canadiano pode a qualquer momento concluir que os surtos estão a progredir de forma descontrolada e voltar a encerrá-las

Nesse sentido, destaca duas afirmações do ministro da Segurança Pública e de Preparação para Emergências, Bill Blair: "Primeiro, que tomamos decisões que melhor servem os interesses dos canadianos e das empresas canadianas. E segundo, que vamos sempre seguir as orientações do nosso Comité Médico e Científico".

Além disso, prossegue a deputada: "aprendemos muito nos últimos 16 meses de pandemia. Vemos o que está a acontecer no mundo, sabemos quais são os riscos e desde que as nossas taxas de vacinação continuem a subir, acredito que vamos estar numa boa situação quando chegarmos ao dia 9 de Agosto".

Medidas do Orçamento Federal 2021

O plano de despesas federais inclui mais de 101 mil milhões de dólares em novos gastos ao longo de três anos para alimentar a recuperação económica e iniciar a transição para a chamada "economia verde" (amiga do ambiente).

Será, na óptica da deputada federal, um orçamento equilibrado que visa ajudar o país "a sair da recessão da Covid-19 e a fazer os investimentos certos para criar uma fase de maior prosperidade".

Destaca algumas das medidas, entre as quais o investimento num programa nacional de apoio social à criança, cujo principal objectivo é criar, até 2025-2026, um número suficiente de vagas em creches e a um preço acessível, que não deverá exceder 10 dólares por dia.

Lembra ainda os milhares de milhões de dólares que têm sido investidos na construção de comunidades indígenas mais seguras e saudáveis, assim como numa recuperação económica "verde" cujo objectivo é conservar 25% das terras e oceanos até 2025 e colocar o Canadá a caminho de exceder as metas de mudança climática até 2030 ao reduzir as emissões de gases de estufa para 36% dos níveis que se registavam em 2005.

A representante de Davenport em Otava destaca também os vários investimentos que foram feitos pelo governo na formação profissional de trabalhadores desempregados ou em sectores em declínio; o objectivo de criarem um milhão de empregos até ao final do ano; o novo salário mínimo federal de 15 dólares/hora, em vigor a partir de 29 de Dezembro; o aumento de 10 por cento na Pensão de Velhice (OAS - Old Age Security) para os reformados com mais de 75 anos; e o prolongamento de algumas medidas de ajuda financeira a par de novos incentivos previstos no programa de recuperação económica, Canada Recovery Hiring Program (CRHP).

Introduzido no orçamento do governo federal para 2021, o CRHP concede aos empregadores elegíveis um subsídio até 50 por cento da remuneração suplementar que pagarem aos funcionários entre 6 de Junho e 20 de Novembro.

Segundo salienta, "a intenção é que as empresas mantenham os empregados actuais ou que voltem novamente a contratar".

Entretanto, refere a necessidade de "solucionar o problema da habitação a preços acessíveis" pois, como reconhece, "ainda não chegámos lá".

É uma situação complexa, quer requer "um plano de acção" que tem, necessariamente, de envolver os três níveis de governo (municipal, provincial e federal), destaca.

A deputada salienta ainda algumas das medidas que o governo federal introduziu para ajudar os jovens – que foram particularmente afectados pela pandemia de Covid-19 – nomeadamente o programa de empregos de Verão CSJ - Canada Summer Jobs.

Integrado na Estratégia de Competências e Emprego Juvenil do governo, a iniciativa ajuda os jovens, especialmente aqueles que enfrentam barreiras várias, a adquirirem as competências e experiência necessária para fazerem uma transição bem-sucedida para o mercado de trabalho.

"Estamos a investir na criação de empregos, mas também em subsídios para que eles [jovens] possam continuar os estudos, e fizemos com que lhes fosse mais fácil pagarem os empréstimos estudantis federais após a graduação", ressalva.

Incentiva por isso os jovens que procuram emprego para o Verão a visitarem o portal jobbank.gc.ca/home onde poderão ver as vagas disponíveis e, sublinha: "se não encontrarem nada, passem pelo meu escritório que eu tentarei ajudar".

Outra iniciativa que lhe é particularmente querida é o projecto-piloto temporário criado pelo governo federal para trabalhadores da construção civil indocumentados, que descreve como uma parceria com o Canadian Labour Congress (CLC), organização de cúpula nacional na qual são filiados os principais sindicatos do país, incluindo do sector da construção na Área da Grande Toronto, para ajudar na selecção dos candidatos que irão participar no programa.

Além de criar um caminho para a residência permanente para algumas centenas de trabalhadores da construção civil e seus familiares na região metropolitana de Toronto, o programa (com um processo de candidatura mais simplificado) visa amenizar a carência de operários da construção civil no país.

Nova governadora-geral do Canadá e uma mensagem à comunidade

Questionada sobre a escolha da nova governador-geral, Julie Dzerowicz defende que Mary Simon "é uma pessoa muito amada na comunidade indígena no Canadá" e acredita que irá desempenhar bem o papel e "com seriedade".

A líder Inuk foi a primeira indígena a ser nomeada para o cargo, tornando-se assim representante da Rainha no Canadá.

Numa mensagem final, Julie Dzerowicz envia também um "Obrigado" à comunidade portuguesa por não virar a cara à luta e, mesmo em períodos difíceis, em plena pandemia, mostrar toda a sua generosidade e interesse pelo bem-estar dos outros através de várias iniciativas, individuais e colectivas, ao mesmo tempo que lembra a importância de todos continuarem a seguir as instruções dadas pelas autoridades de saúde pública, para que se possa evitar uma quarta vaga da Covid-19.


Voltar a Sol Português